São Miguel do Gostoso

A apenas 110Km ao norte de Natal-RN, praias desertas de águas mansas e brisa constante. Uma cidade charmosa e tranquila. Um povo acolhedor e hospitaleiro. Para descansar ou velejar ..

Não tem como não gostar de São Miguel do Gostoso.

A cidade é uma graça, calma, segura, agradável. Pequenita dá pra andar a pé numa boa.

A comida é uma delícia. Há bons restaurantes e bares por todos os lados. E nunca fecham ao mesmo tempo, você pode passear cada dia em um lugar diferente. Apesar que alguns dá uma vontade de repetir.

Gostoso, onde celular nem pega, parece estar, literalmente, onde o vento faz a curva. Onde quer que se esteja, bate uma brisa boa e constante a qualquer hora do dia ou da noite, o que garante a festa dos adeptos dos esportes náuticos a vela, especialmente o windsurfe e o kitesurfe.

As praias geralmente estão vazias. Um sossego. Você vê uma pessoa aqui, outra acolá.

Além das praias urbanas de São Miguel do Gostoso – Ponta do Santo Cristo (um dos melhores “points” de windsurfe e kitesurfe do Brasil), Xepa, Cardeiro e Maceió -, há inúmeras outras praias belíssimas nas redondezas.

Vale a pena conhecer Tourinhos, uma das praias mais bonitas da região, e tem um risoto de caju de comer de joelhos. Mas para ir até lá tem que contratar um passeio ou um buggy (fale com o Macaíba ou Gustavo).

O povo de Gostoso é muito gente boa, simpáticos, você sempre vai achar alguém para bater um papo.

Há gostosenses “naturalizados” oriundos de Belo Horizonte, São Paulo, Ribeirão Preto, Paris, Genebra, Milão e até de Argel, capital da Argélia. Mas essa mistura não sufocou o clima de tranqüilidade, para deleite dos moradores e turistas nacionais e estrangeiros que buscam sossego em suas praias paradisíacas.

Aproveite sua estadia em Gostoso!

Dicas:

Em relação ao que levar: roupas leves porque lá é quente. Mas a noite talvez você precise usar um agasalho leve por causa da brisa. Muito protetor solar e depedendo de onde for, um repelente de insetos. Livros.

Em relação ao que comer: Tome café da manhã na padaria Pão Gostoso. Coma a tapioca da Dona Neta. Uma cerveja bem gelada e tapas mexicanos no restaurante a beira mar, Jardim do Seridó. Batata gratinada no Espaço Mix. Pizza Desmiolada na pizzaria Quintal. Risoto de Caju no Tartuga em Tourinhos.

Em relação onde ficar: No puxadinho da casa da Neidinha.

Curiosidades:

São Miguel do Gostoso  quando era uma pequena vila de pescadores, chamava-se apenas “São Miguel”, em razão de uma capela construída como pagamento de uma promessa feita por um morador do vilarejo ao Santo de mesmo nome. Posteriormente, havendo pelo lugar um dono de hospedaria e contador de histórias possuidor de uma risada muito gostosa de se ouvir, os viajantes passaram a se referir ao lugar como São Miguel de “seu” Gostoso, daí surgindo o nome São Miguel do Gostoso.

Quem é natural ou habitante de São Miguel do Gostoso é chamado de gostosense, mas há quem prefira suprimir parte da grafia para gostoso ou gostosa.

© Todos direitos reservados.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: